Novos caminhos em momentos de crise

dicas_amor_próprio_autoestima7

MOMENTOS DE CRISE PODEM SER UMA  GRANDE OPORTUNIDADE

As crises, mesmo as mais sofridas, são preciosas para nos mostrar novos caminhos  e reformularmos a vida da maneira que profundamente desejamos.

Cada milímetro de seu ser emocional pode ser vasculhado. Talvez neste momento, tenha a sensação de que a sua vida ou parte dela está ruim. Eu compreendo, porque muitas vezes me senti assim  e por isso mesmo posso afirmar-lhe: Não acredite nisso!

Organizar a bagunça, retirar os entulhos, eliminar as goteiras será muito importante para que possa encontrar o melhor caminho para tudo aquilo que busca. Mas não pense que é fácil e nem imediato, pois vai exigir esforço e persistência de sua parte. Vale a pena investir, porque o resultado final lhe trará muita alegria e a felicidade que você busca há tanto tempo, vai estar com você.

Vamos chamar de meio-tempo este momento de transição em direção a um novo patamar de  sua vida. É o momento que você identifica que existe um problema que impede a sua felicidade e apesar de não saber direito o que é, nem o que fazer, decide que vai parar de fugir ou negar, e vai investir para descobrir do que se trata.

É um momento decisivo de crescimento, que exige paciência e confiança, porque há uma enorme riqueza no processo que vai levar ao resultado. Valorize o processo, valorize seu esforço, valorize cada conquista ou descoberta. E persista, persista, persista. Você vai chegar lá.

Neste meio-tempo você entra em contato com todas as experiências de sua vida que não lhe deram prazer, ou mesmo que causaram sofrimento, não para julgar-se ou recriminar-se, mas para compreendê-las. Você vai descobrir que  todo passo ou tropeço que você deu no correr de sua história levou a este momento. Mas o melhor é reconhecer que você fez o melhor que podia, o que tinha condições de fazer com a bagagem que tinha e evitar se culpar, pois isso não ajuda…somente agrava a situação.

Porque isso acontece?

Aos poucos, no correr da vida, você foi percebendo que o que havia de mais profundo e fundamental em você era a capacidade de amar, mas apesar de percebê-lo, sentiu um bloqueio, uma dificuldade, uma resistência. E o momento do meio-tempo é um momento de romper com tudo isso e deixar fluir o amor que você se propõe a dar e receber. É um momento baseado na verdade, verdade sobre quem é, o que vê, o que sabe e o que não sabe. Sobretudo a forma de viver cada situação, seja ela qual for. E essa verdade que faz este momento uma experiência tão rica e libertadora.

É importante identificar o sentimento que paralisa você. Porque, quando algum sentimento nos aprisiona, não conseguimos nos mover em nenhuma direção. Tudo fica difícil e muito confuso. O nosso sentimento determina o que devemos realizar para conseguir vivenciar este meio-tempo onde posso precisar de ajuda para compreender melhor o que se passa em minha mente e com meus pensamentos e emoções.

O que mostra que estou nesta situação? No meio-tempo?

* Se alguma coisa que ocorreu em sua vida gerou confusão, irritação,desapontamento e frustração.

* Você acabou de perder um emprego, se divorciou, sofreu uma rejeição amorosa, fez uma cirurgia.

* Você tem medo, ansiedade, passa por muitos altos e baixos, tem um profundo sentimento de derrota, infelicidade, insatisfação, indiferença profunda ou destruição total.

* Sente raiva mas quer perdoar, sente mágoa mas não se culpa, mesmo sabendo que você precisa aceitar seus erros.

Agora de você não se identificou com nenhuma das situações acima e se vê com sentimentos de rancor, depressão ou vingança, se ao pensar em determinada pessoa ou situação, você experimenta ódio e desejo de revidar, você está em num vale. Aquele momento que  você quer manter tudo do seu jeito e fica repetindo: ” Sou assim mesmo, quem quiser que me aceite do jeito que sou.” Provavelmente vai gritar de raiva, falar horrores de uma pessoa e continuar vítima da situação – de novo! Se está nesta situação provavelmente está culpando os outros pelos seus insucessos, pelas experiências dolorosas que lhe acontecem , sem querer assumir qualquer responsabilidade.

Você pode estar se perguntando: O que posso fazer? O que foi que eu fiz? O que devo fazer? O que estou aprendendo? Como vou chegar lá? Por que está acontecendo isso comigo?

Digo que você chegou aqui para aprender sobre o amor, amor por você mesmo. E todas estas perguntas terão respostas a medida em que você olhar para dentro e focar na sua verdade interna. Todos nós temos condições para isso. Temos recursos certos para cada situação vivida com a melhor resposta.

O que é importante fazer para que este cenário seja mudado positivamente? Veja algumas dicas para você agir através de um comportamento amoroso em qualquer experiência:

* Pedir exatamente o que você deseja;

* Falar serenamente toda a verdade sobre o que deseja;

* Deixar claro para as pessoas com quem você convive o que espera delas, mesmo que isso não signifique que elas tem que fazer as coisas do seu jeito.

* Pedir esclarecimentos para saber o que exatamente esperam de você;

* Renegociar qualquer acordo que você tenha feito e percebe que não tem condições para mantê-lo;

* Nunca desrespeitar quem você é para apenas agradar aos outros;

* Ter disposição para perdoar as pessoas pelas coisas que fizeram ou deixaram de fazer.

* Ter disposição para  se perdoar pelas coisas que fez ou deixou de fazer por medo ou por um momento de raiva;

* Abençoar cada experiência vivida e pedir que a vontade de crescer e a compreensão divina sejam concedidas a você e as outras pessoas.

Vamos agora para o exercício: Coordenação da consciência

Responda:

1- Pense em uma situação recente á qual você tenha reagido com raiva. O que você fez?

2- Você conseguiu reconhecer que estava agindo com raiva? Como fez isso?

3-  Você conseguiu reconhecer diante das outras pessoas envolvidas que estava agindo com raiva? O que fez/disse? Se não por quê?

Complete:

* Agora estou consciente de que, quando fico com raiva, minha primeira reação em geral é: ….

* Quando isso acontece, eu me sinto…

* Na próxima vez que eu ficar com raiva, posso escolher…

Assim evitarei…

(Você poderá substituir a palavra raiva por outras emoções e exercitar.)

Espero que gostem, compartilhem e para quem se identificou  estar num vale ou em meio-tempo convido  para entrar em contato comigo. São nestes momentos que podemos evitar uma depressão, um transtorno de ansiedade elevado, uma síndrome do pânico entre outras doenças emocionais.

Deixo o desejo de muita paz em seu coração e ótima prática

Daiane Silveira


COMPARTILHE COM AMIGOS

Tire suas dúvidas:

Contatos:

Cel/ wats : (37) 99938-8688

E-mail: daiane@daianesilveira.com.br



Comentários Desativados