Ter razão ou ser feliz?

mh_interna_156208253Quando as briguinhas do dia a dia começam a desgastar um relacionamento, uma simples mudança de olhar pode ser o princípio de uma profunda  e edificante mudança

Bom dia! Como anda seu relacionamento amoroso?

Se ele não estiver indo tão bem, quem sabe este post pode lhe ajudar a fazer algo diferente?

” Ele não me ouve”, “ele não se preocupa comigo”, “ele não se interessa pelos meus problemas”…ele…ele..milhões de ele. Sem mencionar os clássicos de eterna discussão, como a pasta de dente aberta ou lixo que , mais uma vez “ele” nunca leva para fora. Eu poderia adivinhar as reclamações dele em relação a “ela”: ela tem” humores instáveis,” conversas intermináveis”, ela..ela.. e as clássicas reclamações masculinas, como a calcinha secando no box…

Quanta energia nós gastamos apenas para mostrar que temos razão, independentemente de tê-la ou não. Não que isso  seja completamente errado. Não se trata de abolir a razão e outro e buscar a felicidade por meio da aprovação do outro a qualquer custo. Também não tem anda a ver com deixar de expressar as opiniões. Trata-se de avaliar quando realmente é necessário argumentar pela razão e quando isso é um perda de energia desnecessária que compromete nosso bem estar.

Quando buscamos um relacionamento, um casamento esperamos encontrar um ser humano que  se enquadre em nossas expectativas e assim realizar o sonho do amor perfeito.  Mas ele já é perfeito desde que visto com um olhar diferenciado, que no decorrer do tempo sejam acompanhados as mudanças e interesses pessoais e quanto os coletivos. Ninguém muda ninguém. Você pode mudar seus comportamentos e hábitos, mas o outro muda se perceber que esta mudança será importante também para ele. O que é importante para que as queixas não aumentem ao longo do tempo? O que é necessário fazer para que o relacionamento continue sendo interessante?

Por mais livros que já li e estudei sobre relacionamentos, e posso dizer até mesmo por experiências próprias, para resolver qualquer conflito ou organizar as ideias, refazer projetos de vida ou se encontrar no relacionamento novamente, a ação principal é o diálogo.

Mas se é apenas conversando para se entender , porque mesmo assim ainda fica tão difícil?

Quando acreditamos que apenas o outro esta agindo de maneira errada e não nos responsabilizamos por nossas ações pode  ser um fator.

Quando colocamos nossa emoção enxergando apenas o negativo também pode dificultar muito.

Quando desistimos de investir devido as atitudes indiferentes do outro a situações corriqueiras e cada um começa a puxar a corda para lados opostos.

O que fez você sentir-se atraído pelo seu parceiro no início de seu relacionamento? O que te atraiu tanto?

Com certeza está dormecido este seu interesse e logo poderá ser reativado, claro, desde que os dois estejam dispostos a continuar juntos.

Quando o casal não consegue retomar este diálogo sozinhos, deve buscar ajuda de um terapeuta de casal. Um terapeuta vê a situação problema do casal de forma a ajudá-los a retomar o diálogo e a construir novos projetos juntos, como também orientar para que cada um tenha sua individualidade de forma saudável fazendo com que estejam no relacionamento inteiros para acrescentar na vida de cada um o seu melhor e não apenas para ficar dividindo tarefas, despesas, problemas e preocupações.

Não perca tempo… sentir-se bem em seus relacionamentos é muito importante e faz bem para sua saúde emocional

Grande abraço

cropped-flavicon1.png

Daiane Silveira


 Compartilhe com amigos



Comentários Desativados