Que escolhas você anda fazendo?

download (18)

Para sermos capazes de fazer escolhas próprias, precisamos estar em contato com nossa intuição e com nossas emoções. São elas que nos dizem se somos felizes ou não. Se perdemos o contato com esses referenciais é difícil fazer escolhas – afinal, seremos incapazes de sentir o prazer e a repulsa que nos permitem saber se algo é bom ou não para nós.

Perdemos o contato com nossos sentimentos quando atravessamos experiências traumáticas . Nesse caso, colocamos barreiras entre nós e os outros, achando que desse modo evitamos ligações pessoais que possam levar á interdependência emocional. Sabemos que, quando estamos envolvidos emocionalmente com alguém, tornamos-nos vulneráveis ao sofrimento.

Vamos falar mais profundamente sobre guardar emoções. Algumas pessoas trancam seus sentimentos de tal maneira que não conseguem nem mesmo sentir a dor do passado. Por isso, são capazes de superá-lo. Não podemos viver plenamente, pois, embora não sintam nenhuma dor emocional, também não usufruem de alegrias. Estão em geral cheias de medo ou tem baixa auto-estima, o que as impede de envolver-se com seus sentimentos interiores e com os outros.

O motivo pelo qual a necessidade de estarmos em contato com nossas emoções é que essa será a melhor maneira de tomar decisões e de fazer escolhas. Basear-se em sentimentos significa garantir resoluções fundadas naquilo que é certo  para nós e não naquilo que a mente nos dita  e que foi colocado em nossa cabeça por outras pessoas.

Por meio de nossos sentimentos íntimos entramos em contato com nossa intuição e assim alcançamos nossos objetivos de vida, nos sentindo realizados e plenos, pois usamos o que há de melhor: nosso próprio recurso interno.

Para isso, crie um momento de pausa onde você vai através do silêncio escutar a você mesmo. As melhores respostas serão encontradas quando você prestar atenção ao que está sendo dito pelo seu coração.

Experimente pensando em uma situação recente ao qual você precisou ou precisa fazer uma escolha.

Agora responda:

  • Fazer essa escolha vai realmente me levar em direção daquilo que quero ou me deixará preso ao passado?
  • O que realmente quero alcançar?
  • Estou focado na solução ou no problema?
  • Pensar em tomar esta decisão está me deixando motivada ou consumida?
  • Essa ação me fortalecerá ou me enfraquecerá?
  • O que posso fazer para fortalecer minha escolha? Quais são meus pontos forte?

Perguntas eficazes mudam as escolhas que você faz e as ações que toma.

Deixo um grande abraço e o desejo de ótimas escolhas

Daiane Silveira

cropped-flavicon1.pngPsicanálise & Coach

Contato:

E-mail: contato@daianesilveira.com.br

Cel/wats app: (37) 99938-8688



Comentários Desativados