Os caminhos da sedução

Quando sentimos atraídos pelo outro desencadeia uma alquimia emocionante. O desejo nos transforma e abre portas para um mundo de sensações. Essas sensações do corpo revela o que se passa no coração e cria um espaço fértil de cumplicidade, ao próprio amor.

 

“Toda emoção que chega a partir do amor é sentida e não racionalizada. Por isso, a arte de seduzir se assemelha a uma adorável guerrilha. Sucessões de pequenas ações aconselhadas pela paixão. “( Hugo Asch)

Então, o que fazer quando estes sentimentos estão no comando? Entregue-se às doçuras do desejo, desfrutando dessas sensações especiais.

O que nos atrai dificilmente pode ser explicado naquele momento. Talvez um olhar, uma forma especial ao expressar, um sorriso, o tom de voz ou até mesmo um silêncio. Sentir os pés fora do chão torna este encontro mais atraente,  parece que libera algo oculto, guardado com muito cuidado no mais profundo de nós.

O corpo passa a não ter limites e a causa dessa mecânica de sensações do desejo passa a ser cada vez mais atraente. Essa é a deliciosa tormenta do amor.

Não há garantias no amor. A única liberdade está em  fazer escolhas.  Aprisionar o outro de nada adiantará para evitar a ideia de que possa perder isso um dia. Escolher no sentido de quanto estou disposto a investir e me manter no interesse ao outro,  a troca, ao diálogo, aos desafios. Relacionar não é difícil,  e sim pode ser trabalhoso. Cada um apresenta sua história, suas crenças, seus medos, seus limites, suas experiências. O ciume tanto pode ser alimento, motivação, intensificação do desejo, como pode transformar o relacionamento em um pesadelo de desconfianças. E assim a saudade passa a buscar toda aquela sensação prazerosa sentida naquele primeiro olhar, naquele primeiro contato.

O que fazer para manter a chama acesa e evitar que a saudade  do passado chegue?

O amor requer mais que momentos de sedução, de carícias, pois ela obedece os mandos do desejo. Para um relacionamento fluir, passando pelos estágios do conhecimento e maturidade é necessário muito diálogo. Um diálogo com você e com  o seu par. Trocar sentimentos negativos, olhar os defeitos do outro passa ser muito comum com o andar do relacionamento devido a falta de investimento de ambas as partes. Aquele olhar amoroso deixa de existir e cada um inicia um processo de afastamento e rejeição. Para que isso não persista é necessário o diálogo. Não significa que falar de sentimentos deixa você na mão do outro, que falar de sua fragilidade seja algo a deixar você instável. Pelo contrário, essa atitude aproxima o casal e facilita a comunicação evitando os ataques. Os dias passam, as experiências acumulam e os comportamentos são modificados. Quantas vezes será preciso reafirmar o compromisso entre ambos durante a vida de relacionamento? Um relacionamento dura enquanto cada um estiver disposto a fazer a sua parte, dispostos a olhar para si e perceber o que pode ser feito para equilibrar as emoções para diálogos pacíficos, ponderar  nas situações para chegarem a uma conclusão positiva, usar de palavras amorosas para evitar alimentar ainda mais o conflito.

Dar as mãos é dar tudo. É se entregar, e a entrega é como a fé… requer a doação absoluta, sem criar expectativas e esperar recompensa.

Para aqueles que já estão em um relacionamento  estável ou para os que estão iniciando um relacionamento, a dica será a mesma: Pense sobre o que te faz feliz, o que um relacionamento pode lhe trazer de expansão, crescimento, avalie você primeiro. Depois sente com seu parceiro (a), conte isso para ele (a). Fale de seus sonhos , de suas motivações e deixe que ele (a) faça o mesmo. Depois ajustem o que não encaixou tão bem, aquilo que parece distante para o outro, mas se vejam neste momento como amigos e não como medidores de força. Imagino eu que,  ninguém está em um relacionamento para se frustrar e sim para aprender e se desenvolver como seres humanos, para ter companheiros de viagem e não inimigos mortais onde se  precisa criar estratégias para se defender o tempo todo. Valorize as qualidade que te atraem, elas irão nutrir a relação. Não jogue a poeira para debaixo do tapete…um dia será retirada e aí? Não será mais difícil para resolver?

Diálogo, interesse, atenção, criar projetos de vida juntos, amorosidade nas palavras e carinho alimentam o relacionamento e trás aquela sensação de calor, de integridade sentida no primeiro olhar…claro com mais maturidade, mas será tão prazeroso quanto.

Para quem está com seu par, desejo um prazeroso dia dos namorados e para quem está na busca se cuide com muito carinho que em breve ele chegará.

Grande abraço

Daiane Silveira


COMPARTILHE COM AMIGOS

Dê sugestão de temas, compartilhe suas dúvidas comigo pelo e-mail: daiane@daianesilveira.com.

Comentários Desativados