A difícil arte da comunicação

Olá! Como andam os resultados de sua comunicação? Tem sido fácil ou difícil a compreensão diante do que você quer transmitir para o outro? Você tem uma boa comunicação consigo mesmo?

Basicamente estamos em constante comunicação, desde o momento em que acordamos até a hora de dormir. Um problema é que algumas pessoas simplesmente não sabem se comunicar ou quando o fazem é sempre de forma negativa. Quantas vezes você já teve que lidar com pessoas que tiram toda a sua energia quando abrem a boca, pois nunca têm nada positivo para falar? Um exemplo é o lamentador, cuja vida está sempre ruim e nada dá certo. Ou o tadinho, vítima de todas as situações e vive culpando os outros por seus desmazelos.
E o que dizer do dramático, que sempre começa a frase com “ai, meu Deus” e que vê dificuldade em tudo; do encrenqueiro, que adora fazer barraco por qualquer motivo; e do reclamão, que fala mal de tudo e de todos. E, é claro, existem aqueles sem noção, que não possuem nenhum traço de gentileza e com total ausência de empatia.

Há uma diferença gigantesca entre a sinceridade e a grosseria. Palavras podem ferir. E muito! É muito comum, por exemplo, ver casais que se maltratam, dizem horrores e depois que a adrenalina diminui falam “desculpa, você sabe que te amo”, como se isso fosse apagar da memória a mágoa pelas palavras ditas.
Você já parou para pensar sobre qual é o seu estilo de comunicação no dia a dia? Você se comunica de forma positiva e construtiva?

Uma comunicação construtiva passa pela empatia que criamos com o outro, a atenção que dedicamos a esse momento, a paciência para saber ouvir e a sabedoria para filtrar as informações relevantes, afinal, estamos lidando com os sentimentos das pessoas.

“Não devemos permitir que alguém saia da nossa presença sem se sentir melhor e mais feliz”.

Essa frase de Madre Teresa de Calcutá resume bem como deve ser a nossa comunicação. Melhorar a comunicação pode muito facilitar nossa vida, nossos relacionamentos e a forma como encaramos a vida. Pode despertar mais sensibilidade, autoconfiança, segurança e tranquilidade. Uma melhor comunicação para com o outro e principalmente para consigo – esta sim é primordial…Se temos uma boa comunicação interior, esta expandirá ao externo de forma clara e objetiva evitando que as emoções interfiram nas decisões e destrua as relações. Que tal parar um pouquinho e analisar sobre como anda sua comunicação e o que pode ser feito para que seja mais positiva e assertiva?

Desejo que encontre a melhor forma e que você fique bem com a sua comunicação e seus relacionamentos.

Grande abraço

Daiane Silveira

COMPARTILHE COM AMIGOS



Comentários Desativados