Conheça as fases do sono

Oiii… tudo bem com você?

Hoje vamos conhecer um pouco mais sobre as fases do sono para tornar mais fácil a compreensão sobre o quanto o sono  de qualidade é indispensável para mantermos uma boa saúde.

As 5 Fases do Sono

Imagem relacionada

1ª Fase : É a fase de adormecimento. Essa fase pode durar de alguns instantes até 15 minutos e ocupa de 3% a 5% da noite de sono. Funciona como uma espécie de zona de transição entre estar acordado e dormindo. O cérebro produz ondas irregulares e rápidas e a tensão muscular diminui. A respiração fica suave e os pensamentos do mundo desperto flutuam pela mente. Se for acordada nessa fase, a pessoa reagirá rapidamente, negando que estava dormindo.

2ª Fase: É a fase de um sono mais leve. A temperatura corporal e os ritmos cardíaco e respiratório diminuem. As ondas cerebrais ficam mais lentas. Essa fase ocupa a metade do tempo total do sono, durando cerca de 20 minutos cada ciclo. As ondas do cérebro alongam-se regularizam-se e são afetadas somente por alguma atividade elétrica isolada e repentina. Nessa fase, a pessoa cruza definitivamente o limite entre estar acordada e dormindo. Se alguém levantar suavemente a pálpebra de uma pessoa nessa fase do sono, ela não acordará. Os olhos já não respondem a um estímulo.

3ª Fase: O corpo começa a entrar no sono profundo. As ondas cerebrais tornam-se amplas e lentas. É uma fase rápida. Corresponde a uma média de 5% do tempo de sono.

4ª Fase: É o sono profundo, onde o corpo se recupera do cansaço diário. Essa fase é fundamental para liberação de hormônios ligados ao crescimento e para a recuperação de células e órgãos. Dura cerca de 55 minutos, não mais que 20% da noite. A pessoa fica totalmente inconsciente. Está tão fora do mundo que nem uma tempestade poderá acordá-la.

5ª Fase: A atividade cerebral está a pleno vapor e desencadeia o processo de formação dos sonhos. Os músculos ficam paralisados, as frequências cardíaca e respiratória voltam a aumentar e a pressão arterial sobe. É o momento em que o cérebro faz uma espécie da faxina geral na memória. Fixa as informações importantes captadas durante o dia e descarta os dados inúteis. Durante o REM, os músculos longos do tronco, os braços e as pernas estão paralisados, mas os dedos das mãos e dos pés podem contrair-se. O fluxo sanguíneo em direção ao cérebro aumenta e a respiração fica mais rápida e entrecortada. REM é a fase dos sonhos. Se a pessoa ter acordada aí, provavelmente recordará fragmentos de suas fantasias. Depois de 10 minutos de REM volta-se a descer às fases de sono quieto.

Nas primeiras horas da noite predominam as fases III e IV. Pela manhã, percorre-se de quatro a cinco vezes o circuito do sono completo.

Acompanhe o que o organismo está fazendo enquanto você dorme:

  • Liberação de hormônio

Na infância, cerca de 90% do hormônio do crescimento são liberados durante o sono. Crianças que dormem mal têm mais chances de ter problemas no seu desenvolvimento físico.

  • Eliminação do estresse

Uma noite bem dormida evita que o organismo acumule altos teores de cortisona. Esse hormônio, produzido pelas glândulas suprarrenais, é liberado em situações de estresse e contribui para aquele insuportável mau humor depois de uma noite em claro.

  • Reposição de hormônio

O hormônio do crescimento continua sendo liberado mesmo na fase adulta. Embora em doses menores, isso continua acontecendo durante o sono. Em gente grande, ele evita a flacidez muscular e garante vigor físico.

  • Imunidade

Durante o descanso, o corpo libera as interleucinas: substâncias que ajudam o organismo a se defender de invasores, como vírus e bactérias.

  • Apetite em equilíbrio

É durante o sono que o organismo libera maior quantidade de leptina, o hormônio que controla a sensação de saciedade e mantém as pessoas longe dos eventuais ataques à geladeira durante a madrugada.

  • Envelhecimento precoce e tumores

Enquanto uma pessoa dorme, o organismo se livra com mais facilidade dos radicais livres, moléculas que podem causar o envelhecimento precoce e até tumores.

  • Memória

O sono interfere na regulação térmica do cérebro, função essencial para o bom funcionamento dos mecanismos de memória da vida psíquica.

  • Fixação de informações

Estudos indicam que a fase do sono REM é responsável pela fixação de informações incomuns e estressantes, enquanto o sono não REM (fases 1 a 4) se encarrega das informações de conteúdo emocionalmente neutro.

A qualidade do sono depende de alguns fatores externos e que podem ser cuidados por você.

Uma atividade física regular, alimentos estimulantes como café, chá preto, chocolates e coca cola devem ser evitados após as 16h, anotar as tarefas do dia seguinte favorecem a organização dos pensamentos,  criar um ritual anterior ao sono pode ser muito útil ´para condicionar seu cérebro de que é hora de dormir, evite trabalhar no quarto pois este é um ambiente de descanso.

Caso tenha estes cuidados e ainda sim permanecem os problemas do sono você pode utilizar um floral para ajudá-lo durante o dia e auxiliá-lo durante a noite. Ouvir músicas relaxantes, fazer uma meditação são eficientes para levar a um relaxamento e trazer um sono tranquilo e reparador.

Se as preocupações e conflitos estão impedindo que seu sono chegue, procure a ajuda psicológica.  Uma terapia pode ajudar a alinhar seus pensamentos e conflitos trazendo seu sono de vez. Evite que os problemas agravem e te levem a uma necessidade de medicamentos alopáticos. Claro que se necessário busque a ajuda de psiquiatra, mas antes disso basta cuidar-se. Observar se os sinais já estão chegando e você não quer ver.

Qualidade de sono é qualidade de vida!

Qualquer dúvida estou a disposição.

Grande abraço

Daiane Silveira


Agendamentos de consultas:

Secretária: Cristiane Duarte  (37)3242-5119

WatsApp: (37) 99938-8688



Comments are Closed