Não sofra por antecipação

Parar de fazer suposições sobre o que o outro pensa e o que virá é o melhor antídoto contra os desgastes emocionais

A mente do ser humano está em constante movimento e oscila quando a alimentamos com um turbilhão de  pensamentos, podendo ser bons ou ruins. Assim se acavalam incessantemente, acionados pelas memórias de ações e vivências passadas armazenadas dentro de nós. E são estes turbilhões de pensamentos que muitas vezes nos fazem sofrer desnecessariamente, e muitas vezes pressupomos o que as outras pessoas pensam a nosso respeito. Ficamos no “achismo” imaginando o que os outros fizeram ou não fizeram, criando uma sensação ruim dentro de nós. Assumimos por inteiro que a nossa opinião está correta, sem ao menos questionar ou analisar.

Quantos mal entendidos  são gerados com base  nessa atitude? Sofremos por antecedência e sem necessidade, simplesmente porque mergulhamos em suposições. Ficamos á mercê de pressupostos. Sobrecarregamos o sistema nervoso alterando seu funcionamento e  desencadeando sensações físicas desagradáveis, desequilibrando nossa saúde emocional.

Precisamos aprender a manter a calma, respirar fundo mais vezes, confiar mais em nossa capacidade, aceitar mais o momento como ele se apresenta e ter certeza de que o melhor está acontecendo, ampliando assim seus recursos internos para lidar com toda a estabilidade que possa ocorrer durante o seu dia.

Projetamos no outro aquilo que somos e temos e não queremos reconhecer em nós mesmos. Aquilo que muitas vezes temos muito medo de encarar como nossa verdade.  Antes de pressupor qualquer coisa sobre o outro vamos usar nosso intelecto para analisar, para indagar , e assumir o que quer que seja  somente após  termos certeza do que realmente é. Fazer perguntas a nós mesmos pode ser de grande ajuda: O QUE QUERO COM ESSA PROJEÇÃO?  COM ESTA SUPOSIÇÃO?

Assim, você verá como a vida fica mais leve e mais fácil de ser vivida; e a permanência

no momento presente se fará sempre mais PRESENTE.

Deixo meu abraço e o desejo de um dia calmo e mais leve

Daiane Silveira




Comentários Desativados